Obama e o Nobel

Obama agradece ao Cômite. E Nobel, estaria satisfeito?

Obama agradece ao Cômite. E Nobel, estaria satisfeito?

O sueco Alfred Nobel foi um químico e inventor, oriundo de família burguesa, obteve mais êxito em sua conquista de riqueza pela força de sua capacidade e labor, tendo como invento  mais conhecido a dinamite.

Nobel se sentiu demasiadamente amargurado em assistir seu invento mais famoso sendo amplamente utilizado para o fim bélico e muitos atribuem a isso o fato de, por testamento, manifestar o desejo de criar uma Fundação para premiar pessoas que servissem à Humanidade, em especial nas áreas da FÍSICA, QUÍMICA, FISIOLOGIA OU MEDICINA, LITERATURA e PAZ.

Em que pese quase todo critério de escolha ser subjetiva, o prêmio para quem serve à Paz é, sob meu ponto de vista, o que namora e caminha de mãos dadas com uma decisão sem critérios objetivos, pois bem, a escolha de BARAK OBAMA para ganhador do NOBEL DA PAZ segue este caminho.

Obama foi ganhador do prêmio porque, segundo o Cômite que o elegeu (http://migre.me/8Gib), teria realizado “esforços extraordinários para fortalecer a diplomacia e a cooperação entre os povos”.

Com todo respeito que este Cômite merece, há muita gente que também faz inúmeros e extraordinários esforços a fim de buscar a Paz.

Porém, a questão não é só essa.

Não há fatos concretos, ou melhor, feitos concretos e objetivos de Barak Obama que justificasse, NESSE MOMENTO, o prêmio ao Presidente Americano.

Algumas opiniões seguem nesse sentido (http://migre.me/8GwI) (http://migre.me/8GAJ).

Aliás, nesse linha, por que não Sarkozy, que também buscou com grandes esforços fortalecer a união entre os povos?

A verdade é que, ao que parece, Obama é o presidente da moda entre os presidentes. Há toda uma esperança refletida nele que não é compreensível.

Muitas vezes me parece que ele rasgará sua camisa branca, retirará sua gravata vermelha e sairá aos céus tal qual o fazia Clark Kent.

Obama é conciliador e não possui a sanha mercantilistas, devastadora e, por vezes, cruel de seu antecessor, porém, suas idéias não são distintas da maioria dos presidentes que circundam o noticiário.

A diferença é que Obama é presidente dos Estados Unidos da América que, ainda, é uma das maiores potências mundiais, senão a maior.

Obama não era favorito, e nem poderia.

Piedad Córdoba (http://migre.me/8GzV) (http://migre.me/8GAb) , Morgan Tsvangirai (http://migre.me/8GyW) e Hu Jia (http://migre.me/8GyM) eram os favoritos e já realizaram atitudes concretas em busca ou em defesa da Paz, o que, vamos e venhamos, Barak Obama ainda não conseguiu fazer, até em razão das outras atribuições políticas que possui.

Obama não era desqualificado, Obama não é incapaz e realmente tem se mostrado esforçado em busca da cooperação entre os povos, só considero que a escolha se mostrou precoce e até injusta com os demais concorrentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s