AMORES POR AÍ – 05

Já tinham ido à Natal, haviam passado um feriado lá e adorado.

As dunas de Genipabu, os bares na orla de Ponta Negra, a tapioca da Casa de Taipa, os luaus que curtiram e as noites de sexos incessante na praia, inesquecível!

Combinaram de voltar lá, num reveillón…seria lindo, seria mágico, seria a melhor passagem de ano dos dois…fazendo amor logo após a virada de ano, um sonho!

Hospedaram-se próximo ao Morro do Careca, num hotel bacanão, todo luxuoso, com all inclusive, mas a idéia era passar a virada na praia mesmo.

Iniciaram com uma caipirinha e umas cervejas.

Depois, uma cuba.

Outra caipirinha!

– Está docinha, nem parece que tem álcool! – dizia ela.

Mais cerveja.

Mais um coquetel, outra caipirinha, mais cerveja, desce uma cuba…

À meia-noite estavam com uma garrafa de sidra cereser, brindando bêbados na praia, andando como se caçassem frango e ela com a barra do vestido branco toda molhada e ele com o pé ensanguentado porque pisara num caco de vidro, mas não sentira a dor.

Fogos, fogos e mais fogos, ardentes e descontrolados beijos…saíram de perto da multidão para ficarem sozinhos, escondidinhos para se amarem…

Quando estavam lá, os dois, sozinhos, na parte de mais afastada, perto das pedras do Morro do Careca, ela começou a passar mal…estava enjoada, enjoada, enjoada e vomitou…

Quase caiu nos braços dele meio desacordada de tão bêbada…

Ele a levou para o hotel, deitou-a na cama e ficou vendo o nascer do Sol…pra beber pediu sex on the beach!

Anúncios

2 respostas em “AMORES POR AÍ – 05

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s