Uma pedra no meio do caminho!


Um caminho de pedras, requer-se asas para voar sobre elas...

Um dia Viriato conheceu Laureana.

Laureana apaixonou-se por Viriato, mesmo sem poder se deixar apaixonar, pois acabara de se comprometer com Pietro, aquele que lhe despertara pela primeira vez o amor e para quem fizera juras de eternidade havia semanas.

Claro que tudo isso aconteceu no Reino de Médier, onde tudo acontece!

Laureana então dizia a si mesma:

– Ainda bem que não estou atraída por este tal de Viriato, pois  é tão traste que cada cortejo um coro retumbando grita do Inferno como se fosse um gol…e do Corinthians!!! Mas fracassará Viriato pois sou toda de Pietro!!!

Viriato vivia cortejando Laureana e desmerecendo os atributos de Pietro, o pobre apaixonado por Laureana.

Laureana passou a acreditar um pouco em Viriato que maldizia seu prometido:

– Tu confias naquele que te possui? – ingadava.

– Deveras! Pietro é um bom sujeito e de total confiança!

– Piis eu não confiaria – Viriato dizia como se açoitasse com as palavras.

– Mas por que não deveria confiar nele, mas sim em ti??? – Ela questionou.

– Mas nem em mim, pois nem eu confio em mim. Costumo dizer que não confio em ninguém, muito menos em mim porque muitas vezes posso esconder sentimentos de mim mesmo por não desejá-los sentir…tal qual fazes com relação à sua lascívia por mim! – filosofou.

– Não, de maneira alguma, seu tranqueira!!! – respondeu a moça.

– Laureana, Pietro faz jus ao nome, é só uma pedra em nosso caminho…desfaça teu noivado e venha comigo. – assediou Viriato.

– Ir contigo, Viriato? Não, não desejo coito animal contigo, prefiro apenas aquela coisa morna com Pietro. – insistiu a mulher.

– Nem teus seios, muitos menos teus anseios me dizem isso…percebe em ti duas pontas de tesão, suas palavras e seus olhares…fora os seios!!! – sussurou Viriato para Laureana.

– Não me pressione…pelo menos não assim tão perto… – ela clamou já sem forças.

E seguiram-se os beijos…

“Pietro ao menos não ficou sabendo!” – pensava ela.

Viriato fez juras de amor, prometeu tudo e muito mais que Pietro prometera, Laureana estava feliz; sim, finalmente encontrara o amor de sua vida, afinal estava apaixonada e gozando dos prazeres da vida.

Mas ainda assim Laureana não terminara com Pietro…pois havia lhe jurado tanto amor que não podia acabar assim repentinamente…não passava pela cabeça dela…e não achava mais contraditório gostar de outro…pois naquele momento, Pietro era só mais uma pedra no caminho na qual ela tropeçara para cair nos braços de Viriato.

Até qu:

– Laureana, terei que te abandonar!

– Mas Viriato, como? por quê? Tu me jurara amor eterno…

– Sim, como fizestes a Pietro…!

– Mas eu imaginava que era verdadeiro até te conhecer…

– Então, eu também…conheci outra pessoa…

– Mas Viriato…peloamordeDeus! Ao menos se digne contar-me quem é a sacripantas mequetrefe salafrária!!!

– A graça é Pietra, irmã de Pietro…meu antecessor!

– VIRIATO!!! – exclamou raivosa a moça.

-Não me puna com teus olhares bravios, sou simplesmente um galanteador à procura de uma cama, uma donzela e um coito para acalmar a alma…e a libido!

– Mas larguei um homem que amava… – dizia ela quando Viriato lhe cortou:

– Amava nada…pensava que amava…enganava a si mesmo…num lúdico exercício de imaginação!

– Cortejas a todas, mas perderás a mim, ó biltre!

– Não me assolas tuas palavras, já te deflorei, já provei de tuas entranhas e de teus cheiros, ainda que estes tenha desaprovado.

– Seu rascunho de homem!

– Que te deflorou!

– Seu ignóbil!

– Ofender minha genitora não é de bom tom para uma ex-donzela!

– E ainda é ignorante, ignóbil não se trata dessa ofensa, ogro!

– Uma triste constatação…enquanto me ofendes aqui…seu Pietro de amaldiço-as lá…não te parece uma ironia?

Após esta frase de Viriato, Laureana se calou…percebera que não importara com Pietro, tratara-o como uma pedra em seu caminho…sem que tivesse percebido que na verdade, não eram as pedras no caminho que importavam, mas sim quais os caminhos corretos a tomar a cada encruzilhada…e este não a levara a lugar nenhum…!

Anúncios

Uma resposta em “Uma pedra no meio do caminho!

  1. Laureana? Reino de Médier? hahahahahhahaahahahahahhhahahahahahahahaahahhahaahahhahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahhahahahahahahahahahahahahahahah

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s