A MAIS LINDA HISTÓRIA DE AMOR

Imagem fonte: Wikipedia

Imagem fonte: Wikipedia

Outro dia me peguei cantarolando o mestre Jorge Bem Jor e sua belíssima “Taj Mahal”, cuja letra narra, segundo ele, a mais linda história de amor que já lhe contaram.

A letra fala do motivo pelo qual foi erguido o Mausoléu de Taj Mahal, encomenda de Shah Jahan para sua esposa Mumtaz Mahal (a Jóia do Palácio), falecida após dar a luz ao 14.º filho do casal, uma linda homenagem que motivaria o título de mais linda história de amor.

Divirjo.

Conheci uma outra linda história de amor que talvez seja ainda mais bonita do que a do casal indiano, um casal brasileiro, carioca por sinal, afinal, todas as histórias de amor acontecem no Rio de Janeiro…

Luíza foi com uns amigos subir a Pedra da Gávea, trilha difícil, cansativa, em pleno verão, daria tudo certo não tivessem levado pouca água. Ninguém queria dar água ao grupo porque estava muito quente e todos estavam sedentos.

Ainda na subida após a Carrasqueira Luíza sentou sobre uma parte de sombra e disse a sua amiga Samantha – “parei, não aguento mais, preciso de água.”

Ninguém mais tinha água e não havia como contestar Luíza, realmente estava cruel terminar a trilha naquele calor.

Logo após as palavras de Luíza, um garoto que vinha atrás graciosamente respondeu:

– “Tome, pode pegar meu cantil e repartir com o grupo”

As quatro pessoas que compunham o grupo viraram e olharam um rapaz uns cinco anos mais velho, com pequenos traços orientais e atarracado, sem qualquer pinta de atleta abdicar de sua água.

– “Não, não, obrigada, não precisa mesmo, ficarei aqui descansando” – agradeceu Luíza.

– “Por favor, eu insisto” – persistiu o rapaz.

– “Sério, não precisa…além disso, você vai ficar sem água também” – disse Luíza negando a ajuda.

– “Ah, mas pelo amor da minha vida eu faria qualquer sacrifício” – respondeu ele deixando a água nas mãos de Luíza, dando um sorriso e seguindo seu caminho para o topo.

Daí em diante já imaginam, né?

Após as sonoras brincadeiras de seus amigos, Luíza subiu o topo da Pedra da Gávea, se aproximou do rapaz, perguntou-lhe o nome que lhe disse:

– “Altair, o cara capaz de fazer qualquer coisa por você!”

Se apaixonou na hora.

Trocaram whats app, trocaram facebook, trocaram apaixonados beijos ainda lá em cima curtindo o lindo visual da Cidade Maravilhosa.

Por três anos viveram um amor absurdo, nunca antes visto na história das histórias de amor, carícias, surpresas, presentes, noites de amor, tudo era perfeito.

Até que um dia Luíza se apaixonara por Breno médico que trabalhava com ela, tudo bem se fosse um cara qualquer, mas além disso, Breno era primo de Altair.

Não sabia o porquê, mas se apaixonara.

Sabia que estava deixando alguém que faria tudo por ela, que a amava muito e que ela amara demais também…mas o amor não é matemática, quando muito ele é química, pois você entende no começo, mas chega na hora da prova você esquece tudo.

Altair ficou arrasado. Destruído. Sentiu-se culpado por não ter atendido às necessidades de Luíza, mas dentro dele tinha a sensação de que fizera de tudo…mas pelo jeito não fora suficiente e ainda trocado por alguém da família.

Luíza não compreendia o que passava dentro de si mesma, mas seguiu seu caminho e casou com Breno. Altair foi ao casamento, ficou no fundo da igreja, sem chorar por fora, mas desmantelado por dentro.

Na saída dos noivos, Luíza e ele trocaram olhares e ela, com os olhos cheios de lágrimas, veio em direção a ele e disse “que bom veio, não esperava!” e a resposta foi: “faria de tudo pra te ver feliz!”.

E Luíza estava. Breno não era o típico marido que toda mulher queria ter, mas ela se sentia bem e feliz com ele e isso bastava.

Mas o destino é pai da desgraça e claro que algo viria pra abalar a felicidade de Luíza, Breno apareceu com problema renal crônico, daqueles que derrubam o cara.
Detalhe, Breno não tinha ninguém mais na família a não ser…Altair.

As chances de compatibilidade eram maiores com ele, mas nem pensaram em pedir, seria um absurdo.

Fizeram os testes com Luíza…mas…os tecidos eram incompatíveis e poderia trazer algumas complicações, mas nem Luíza e nem Breno tinham coragem de falar com Altair.
Começou a hemodiálise, mas realmente Breno precisava de um doador…o tempo se arrastava.

Luíza então decidiu procurar Altair, num surto de desespero. Pegou sua bolsa, as chaves do carro e sem falar com Breno saiu do quarto em direção à casa de Altair, queria conversar pessoalmente.

Ao sair do elevador, Altair está lá, parado, como se esperasse a porta abrir para usá-lo.

– “Altair, o que está fazendo aqui?”

– “Breno falou comigo, Luíza. Ele me ligou quando você não estava no quarto e me contou a situação no maior desespero. Me pediu desculpas por tudo e me pediu pra fazer os testes de compatibilidade”.

Luíza chorou. Chorou delirantemente. Copiosamente. Os ombros de Altair ficaram encharcados, seus olhos então pareciam o Amazonas…seria lindo se não fosse triste.

Luíza repousou suas mãos sobre o rosto de Altair e lhe disse:

– “Obrigado por fazer tudo isso por Breno”

– “Eu nunca faria isso pelo Breno, Luíza, ele me tirou a pessoa que eu amava. Mas pelo amor da minha vida eu faria qualquer sacrifício, como eu te disse na primeira vez”.

Luíza não conseguia mais parar de chorar, não sabia se pedia pra Altaiir embora ou se agradecia o gesto, não sabia mais de nada, não sabia se ainda amava Altair ou estava comovida com sua atitude, não sabia mais como parar de chorar.

Altair fez os exames. Tudo ok. Cirurgia realizada com sucesso. Breno bem. Altair também. Ambos com alta e foram pra casa.

Luíza e Breno viveram felizes para sempre. Altair nunca mais viu os dois, mas viveu feliz de seu jeito, pois fizera de tudo pelo amor de sua vida como prometera.

Altair não construiu um Mausoléu, mas uma fortaleza dentro dele muito maior que o Taj Mahal e com uma história de amor muito mais bonita, talvez a mais linda história de amor que já me contaram…acho que até Jorge Bem Jor concordaria comigo…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s