COMO NÃO SOFRER POR ALGUÉM QUE TE FAZ MAL?

Um dia uma amiga me procurou com lamúrias de amor e pediu meu conselho porque não conseguia esquecer um carinha e o tal não a deixava em paz…mesmo deixando claro que não largaria sua namorada por ela.

Ou seja, ela não conseguia se desvencilhar do sentimento porque o cara sempre se fazia presente, mas não queria nada sério.

Ouvi a história dela e não pude deixar de perceber que é a de inúmeras amigas minhas e contei a mesma passagem que conto a todas elas e acho que tem muito a ver.

Era mais ou menos assim:

Num antigo mosteiro os monges estavam sentados à frente de seu Mestre e perguntavam coisas sobre como vencer a solidão, o desejo, o amor não correspondido e o mestre respondia que eles deveriam disciplinar suas mentes para o que lhes fazia bem, que escolher o que te faz sofrer não era natural e nem racional.

Então, um dos discípulos mais ousados disse:

– Mas é fácil alguém que nunca amou falar isso, Mestre.

Foi quando o Mestre se insurgiu e respondeu:

– Brother (dizem que era um mestre meio moderninho), eu sofri muito por uma mulher no passado, mas quando passei a entender que ela só me trazia sofrimento, comecei a enxergá-la como algo ruim na minha vida e deixei de amá-la.

E continuou:

– O sentimento que nos faz mal é igual a uma droga, quando estamos usando, curtindo ele no momento, parece ser a melhor coisa do mundo, mas quando passa o efeito, ou no caso, quando cai a ficha que a pessoa na verdade não quer nada conosco, a depressão é tão profunda quanto à êxtase que estávamos sentindo. Não é felicidade!

Insatisfeito com a resposta ainda, o aprendiz insistiu:

– E como fazemos para controlar essa vontade, Mestre? Não é fácil!

E o Mestre prosseguiu:

– Tal qual uma droga, você tem algumas fases para superar; primeiro você tem que admitir que só está te fazendo mal; depois que você quer buscar sua felicidade, em seguida tem que querer resistir e por último, tem que fazer com que a razão sobressaia sobre o sentimento.

– Mas, Mestre – sim, o cara era chato -, mas como fazer isso se a pessoa não te deixar se afastar?

– Você devia ter feito voto de silêncio, mas beleza, bom, é lembrar que a boca fica mais perto do cérebro que do que coração, então, procure ser convicto no seu “não”, lembrando sempre que a pessoa só te traz sofrimento – respondeu o Mestre meio já sem paciência.

Então, o discípulo sorriu, agradeceu e saiu satisfeito com as respostas.

E após ele sair e fechar a porta do Templo, um outro vem e pergunta:

– Mestre, mas e se essa pessoa for a Gisele Bünchen???

– Bom, daí vocês esquecem tudo que eu falei porque vale muito à pena a depressão depois, só não contem para aquele cara chato!

O coração só acredita na razão se esta tem certeza do que quer!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s