É PRECISO CORAGEM PRA DIZER “EU TE AMO”!


Certas vezes me pego refletindo e acredito que vivemos num mundo incoerente, esclareço:

O que mais se vê nas redes sociais, nas palestras motivacionais e na boca das pessoas durante os papos de bar é que o importante na vida é amar, porém, não vejo muita gente disposta a fazer algo por isso.

Parece que quando se fala em se relacionar com alguém se esbarra em alguns clichês que ficam até chatos e que viram argumentos indestrutíveis, indefectíveis, como: “não preciso de ninguém pra ser feliz”; “sem filhos posso fazer o que quiser da vida”; “o casamento vai acabar com minha liberdade” ou “antes de ter alguém quero crescer na minha carreira”.

Mas, sério, não vejo essas pessoas mais bem resolvidas que as demais por não possuírem alguém para se amarrar, pelo contrário, muitas vezes são chatas pra caraleo, quando não têm um quê de amarguradas.

Admito, não é fácil “fracassar”, ainda mais quando falamos em amor, afinal, no fundo, todos queremos amar e sermos amados, e reconheço que é uma chatice ficar explicando para cada tio, amigo ou novo(a) pretendente que já levou vários tocos da vida e por isso anda meio reservado(a), então, por vezes é melhor dizer: “sou mais feliz assim, sem ninguém pra amar!”

E apesar de conhecer pessoas que ficam confortáveis quando estão solteiras, desconfio que prefeririam estar com alguém que amassem, apesar de concordar que é preferível ficar sozinho do que manter uma relação por carência afetiva.

Pra ficar com um mala do lado é melhor comprar um pug, pois relacionamento se faz com amor e é mais fácil amar um pug do que gente chata!

Me parece que estamos com medo de nos jogarmos, de nos doarmos, de nos entregarmos mesmo quando aparece um alguém apaixonado pela gente!

Antigamente, as mulheres gostavam de ouvir que seu parceiro que as amava, hoje se o cara insinua que está gostando, a mulherada já repele: “vai grudar demais”.

Se é a mulher que demonstra então, o homem já se sente ameaçado: “vou ter que dar um jeito de sumir da vida dessa daí”.

Parece que têm medo do sentimento e acabam tomando uma postura defensiva, confundem relações leves com relações rasas.

Você pode ser amado e ter liberdade, você pode ser amado e não precisar ficar grudado na pessoa, não precisa conhecer família ou fazer planos, afinal, AMOR é sentimento e não status de relacionamento de facebook!

Então, pare de repelir qualquer demonstração mais intensa de afeto pois estão tornando as relações cada vez mais frágeis e sem profundidade porque ninguém vai se aventurar a gostar de alguém que não quer ser amado.

É óbvio que quem está curtindo ficar com uma pessoa e pretende levar mais adiante, se torna mais retraído ao escutar: “eu não quero me relacionar com ninguém!” – isso muita vezes desmotiva.

Atualmente é necessário muito culhão pra admitir pra seu/sua parceiro(a) que está se apaixonando porque corre o risco de tomar o cartão vermelho só porque disse – “gosto muito da sua companhia” ou se pergunta numa quarta-feira – “o que vamos fazer no sábado?”.

Pois é, em tempos em que as pessoas têm medo de amar, é preciso coragem para se dizer “Eu te amo” e ainda mais coragem pra seguir adiante quando se ouve o mesmo de alguém, pois o mundo é daqueles que têm o coração valente e, acredito, eles são mais felizes!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s